In Saúde

Pessoas que irão viajar para regiões com transmissão ativa do vírus devem receber a vacina. No entanto, existem contraindicações para pacientes oncológicos.

 A febre amarela está despertando a atenção de diversas pessoas pela grande quantidade de casos que estão sendo relatados em diversas partes do país. Ela é uma doença infecciosa que pode ser transmitida por um mosquito, podendo ter dois ciclos de transmissão. O silvestre onde o macaco é o principal hospedeiro, e o ciclo urbano onde o transmissor pode ser o mosquito Aedes Aegypti.

Para identificar um quadro de febre amarela, é necessário verificar os sintomas que a pessoa apresenta, como por exemplo, dor de cabeça, febre baixa, fraqueza e vômitos, dores musculares principalmente nas costas além de dores nas articulações. Esses sintomas podem ser apresentados nos três primeiros dias. Após esse período pode ser identificado a evolução dos sintomas, passando para febre alta, vômitos com sangue, sangramento de pele e olhos avermelhados. Ao identificar qualquer um desses sintomas, é necessário buscar um médico imediatamente, para que ele faça o diagnóstico do paciente.

A principal prevenção para estes casos é a vacinação, sendo esta a medida mais importante e eficaz para o controle da doença. A vacina poderá ser receitada em dose única a partir dos 9 meses de idade, e não é necessário reforço vacinal.

Pessoas que irão viajar para regiões com transmissão ativa do vírus devem receber a vacina. No entanto, existem contraindicações para pacientes que estão realizando tratamentos como quimio ou radioterapia, conforme informado pelo Instituto do Câncer do estado de São Paulo e o centro de epidemiologia da Prefeitura de Curitiba.

Caso você precise viajar para uma destas regiões, não deixe de falar com o seu médico para que ele consiga indicar o que deve ser feito nesse caso, ele é a melhor pessoa para aconselhar você em cada situação.

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar